0

Somewhere de Sofia Coppola

O melhor do trailer  é a trilha, a versão demo e bem mais calminha de uma das minhas músicas preferidas dos Strokes : You Only Live Once.

Tem músicas do Phoenix na trilha sonora do filme (Sofia é casada com o Thomas Mars). Acredito que mais uma vez a música será uma das melhores partes de um filme de Sofia.

O longa é descrito como um retrato de Los Angeles,  e acaba de ganhar o Leão de Ouro de melhor filme.

Me deixou curiosa. ;D

0

Thirst – Sede de Sangue

Eu sempre gostei do Chan-wook Park.

Mas nenhum de seus filmes (Old boy, Lady Vingança, etc) havia causado tanta identificação como esse.

A delicadeza das cenas, das cores, dos gestos. Completando com o clima : trash, violento, sexual!

Genial, não ficarei falando muito sobre o filme porque o melhor mesmo é assistí-lo sem saber do que se trata.

Além disso, o figurino é lindo. Sou suspeita para falar, adoro os figurinos de filmes orientais, Wong Kar Wai me faz chorar com os seus.

A encantadora protagonista Tae-ju transita entre tons de azul durante todo o enredo.

Seguem, algumas fotos:

Recomendadíssimo!!

😉

Mais sobre Chan-wook Park no IMDB

1

A Swedish Love Story

Um filme de 1970, dirigido por Roy Andersson. Que eu nunca vi, mas acho lindo.

Gosto muito desses dois lindos mini-adolescentes, agindo com a maior naturalidade.

Principalmente nesse clipe que combina imagens do filme com a música de BB Brunnes, Perdus Cette Nuit. Há alguns anos achei esse vídeo na web e adicionei aos meus favoritos, sem nem entender do que se tratava.

Olha um editorial da Vice inspirado no filme.

Aliás, é impressionante a quantidade de vídeos dedicados a ele, é só dar uma busca no youtube.

Se alguém assisti-lo antes de mim, comente se é bom, ok?

0

The Cotton Club

Amei esse filme de Francis Ford Coppola que retrata um dos clubes mais famosos da história de Nova York.

Diane Lane aos 19 anos é uma pintura e forma um par incrível com Richard Gere.

O filme é leve e engraçado mesmo contando a luta entre negros e brancos, gângsters e moçinhos.

O figurino é outro ponto forte do filme que se passa  na década de 30 em clubes noturnos de Jazz no Harlem.

É um festival de franjas, casquetes, coques, brilhos…lindo lindo!

Vejam algumas fotos que eu achei pela web.

Me arrependo de não ter fotografado o filme. Essas fotos não se comparam a atmosfera original, por isso: assistam!

Bjs